Voltar atrás
 

REGRAS PARA DAR MAIS EMOÇÃO À FÓRMULA 1

Com o Grande Prémio do Brasil, encerrou-se mais uma temporada do Campeonato Mundial de Fórmula 1.

Segundo algumas pessoas, a Fórmula 1 está desinteressante... Para quem torce pela Ferrari, não. Foram 20 anos sem que a equipa italiana vencesse um campeonato... Tendo em conta o que acontece desde 2000, dum ponto de vista cultural e musical, é uma excelente forma de aprender a assobiar o hino italiano...

Mas era melhor ter corridas de Fórmula 1 com mais ultrapassagens, com mais vencedores, com mais indecisão, com mais emoção. A FIA muda as regras quase todos os dias, em busca dessa emoção que cative mais espectadores. Mas tomam sempre as decisões erradas.

A única solução para tornar os Grandes Prémios mais interessantes e disputados, é aplicar à Fórmula 1, todas as regras de trânsito. Com algumas regras de trânsito, a Fórmula 1 passava a ter mais interesse, ou pelo menos, mais vencedores.

Primeiro que tudo, esqueciam-se as super-licenças. Para conduzir na Fórmula 1, só se poderia utilizar a carta de condução normal.

A segunda coisa a fazer, seria pintar nas pistas, duas faixas, com alguns traços contínuos pelo percurso. Os pilotos teriam que circular pela faixa direita, respeitando o limite de velocidade de 120 km/h. O mesmo que se aplica nas auto-estradas portuguesas, aquelas que estão sempre em obras e que nós pagamos para circular sem qualquer segurança.

As excepções, relativas à faixa em que se devia circular, aplicavam-se, claro está, nos países onde as regras de trânsito obrigam a circular na faixa esquerda. Sempre que um piloto transgredisse esta regra, seria mandado parar pela Brigada de Trânsito da FIA e ser-lhe-ia retirada a carta de condução, que nas escolas de condução portuguesas, pode voltar a tirar-se numa semana, ou menos ainda.

Os pilotos só poderiam ultrapassar os limites de velocidade, quando fizessem uma ultrapassagem. E aqui, pisar o risco contínuo dava também direito, a ficar sem carta.

No entanto, na recta da meta e nas boxes, a velocidade seria limitada a 50 km/h, o mesmo que segundo o código de trânsito português, se aplica na circulação dentro de povoações. Não nos podemos esquecer, que é na zona das boxes, que se encontram as vivendas com garagem da Fórmula 1.

Sempre que algum piloto ultrapassasse o limite de velocidade na recta ou zona das boxes, acender-se-ia um semáforo vermelho, que estaria ligado durante 10 segundos. Caso o piloto não respeite o sinal, correrá o risco de ficar sem carta e ser desclassificado do Grande Prémio.

Para prevenir padres irlandeses de invadir as pistas e ao mesmo tempo incentivar a participação activa do público na decisão das provas, podiam-se fazer passadeiras, que os pilotos teriam que respeitar. Para maior segurança, a FIA devia colocar um polícia sinaleiro em cada passadeira.

Com estas regras, a Fórmula 1 teria mais ultrapassagens e, inúmeros líderes e vencedores de Grandes Prémios.
 
 
Publicidade das Berlengas
Cabeça de Pescada © - Todos os direitos reservados