Voltar atrás
 

POETA BERLENGUENSE LANÇA LIVRO DE POEMAS

Carlos Crispim é o melhor e único poeta das Berlengas. Com prefácio do Presidente Doutor António da Silva Goma, o famoso poeta das Berlengas, acabou de editar o livro "Poemas da minha terra". Em exclusivo, aqui ficam alguns desses poemas:

 
 

A minha terra

Farilhões, farilhões
Que belas recordações

O mar, o mar, o mar
E as gaivotas a voar

Berlengas, berlengas
Terra muito muito rica

Nem toda a gente as conhece
Mas ninguém sabe onde fica


Ode à gaivota

Bela gaivota
Que passaste a voar
Ès a mesma que vi há bocado?
Ou deixei-me dormitar

Esta terra é toda tua
És a inspiração de quem te vê
Andas voando aí por cima
Usas a ilha como WC

Quem me dera ser tu
E poder fazer o mesmo

Paixão de Verão

Naquele Verão imenso
Quando te vi bela saindo da tenda
Pensei: Que amor intenso!
Dos deuses recebi uma oferenda

Eras a beleza desejada
Os cabelos de ouro voando
O corpo todo ele escultural
Encheste-me de paixão!

Viraste-te de frente e vi
Que eras um alemão


À conquista de Portugal

Qual flautista de Handel
Parto à conquista do continente
Com o meu exército de ratos

Só me faltava ensiná-los
A subirem para os barcos


Carlos Crispim (Poeta das Berlengas)
 
  Esta página foi visionada pelo Gabinete de Leituras Aconselhadas (GLA), presidida pelo ilustre Presidente das Berlengas, Doutor António da Silva Goma, benfeitor do país e da humanidade.
 
 
Publicidade das Berlengas
Cabeça de Pescada © - Todos os direitos reservados