Voltar atrás
 

NOVOS PARTIDOS POLÍTICOS NAS BERLENGAS

De forma a calar as vozes críticas que afirmam que não existe liberdade de expressão a nível político, o Presidente Doutor António da Silva Goma resolveu legalizar alguns dos projectos políticos mais influentes do país.

 
 

Acusado de estar a governar de forma autoritária, o Presidente Doutor António da Silva Goma, que até "nem governa", devido a ser "apenas o Presidente", resolveu legalizar alguns partidos políticos.

Os mesmos, se não respeitarem a Constituição em vigor, "poderão ser imediatamente ilegalizados a bem da nação", refere Doutor Goma no Diário das Berlengas.

Constituídos em tempo recorde, e sob o supervisionamento do Gabinete do Presidente das Berlengas, os novos partidos políticos do país prometem contribuir para o progresso e evolução social da nação.

Apesar de não terem ainda divulgado por inteiro os seus programas políticos, os novos partidos das Berlengas são os seguintes:

- O PFP , Partido dos Familiares do Presidente, liderado por Alfredo da Silva Goma;
Segundo o líder Alfredo da Silva Goma, "apoiar o Presidente nas suas decisões é a razão de ser do nosso partido".

- O PAP ,Partido dos Amigos do Presidente, liderado por João Goma;
Este partido promete não contestar as decisões do Presidente, "de forma a que haja estabilidade a nível político".

- O MDG , Movimento Doutor Goma, liderado por Cesalina Goma;
"Não questionar as decisões do poder e participar desta forma no bom funcionamento da nação", são os objectivos deste projecto político.

- O PA , Partido Apoiante, liderado por Olívio da Silva Goma;
Apoiar as grandes causas do Presidente Doutor António da Silva Goma, é a prioridade deste partido, que defende que "o poder necessita de uma base de apoio sólida e democrática, razão pela qual existimos".

Com o surgimento dos novos partidos políticos, a vida política das Berlengas promete agora ficar bem mais agitada, pois cada um dos membros dos novos partidos políticos das Berlengas, vai receber um subsídio de 50 Berlindes cada vez que apoiar uma decisão do Presidente, bem com um subsídio mensal de 5000 Berlindes, em que 10% reverte a favor da Conta de Solidariedade para a Riqueza do Presidente Doutor António da Silva Goma.
 
  Esta página foi visionada pelo Gabinete de Leituras Aconselhadas (GLA), presidida pelo ilustre Presidente das Berlengas, Doutor António da Silva Goma, benfeitor do país e da humanidade.
 
 
Publicidade das Berlengas
Cabeça de Pescada © - Todos os direitos reservados