Voltar atrás
 

MINISTRO JOSÉ BOI ACUSADO DE PREGOFILIA

Mais um choque político abala o poder nas Berlengas. O ministro José Boi, titular da pasta da Agricultura, foi apanhado a consumir um prego, crime nas Berlengas desde que o Presidente Doutor Goma visitou a Índia.

 
 

A população das Berlengas ficou em verdadeiro estado de choque, com a notícia da "detenção provisória mas de carácter irreversível", segundo o comunicado da Direcção Presidencial das Berlengas, do ministro da Agricultura José Boi, acusado de Pregofilia, uma prática criminosa instituída no país desde que o Presidente Doutor António da Silva Goma esteve na Índia em visita quase oficial.

Segundo o Decreto de Lei 105/2003 de Dezembro, "o crime de Pregofilia aplica-se a todos os berlenguenses que consumam sandes de carne de vaca, vulgarmente conhecidas como pregos".

O ministro que aguarda julgamento nos simpáticos calabouços de tortura das Berlengas, terá sido apanhado a consumir um prego e uma cerveja de origem portuguesa (crime anti-Berlengas), enquanto pregava um quadro na parede da sua casa, o que agravou ainda mais o seu crime.

"Foi com grande desilusão que tomei conhecimento dos actos criminosos de José Boi, um homem em quem confiava totalmente", afirmou o Presidente Doutor António da Silva Goma, que com emoção, acrescentou ainda, ser uma enorme tristeza pessoal, não poder fazer nada para impedir a previsível condenação do ministro.

Com a detenção do ex-ministro, o Presidente Doutor António da Silva Goma nomeou para o cargo José Bonifácio Leitão da Goma, "uma pessoa de grande respeito e da total confiança do Presidente e da Nação das Berlengas", conforme refere um dos parágrafos do comunicado da Direcção Presidencial.
 
  Esta página foi visionada pelo Gabinete de Leituras Aconselhadas (GLA), presidida pelo ilustre Presidente das Berlengas, Doutor António da Silva Goma, benfeitor do país e da humanidade.
 
 
Publicidade das Berlengas
Cabeça de Pescada © - Todos os direitos reservados